Sobre o Evento

Ópera Para Todos!

O projeto começou com o sonho de Gehad Ismail Hajar, produtor e músico, que não admitia que a cidade de Curitiba não mais tivesse montagens operísticas de grande porte.
Com a ajuda do Centro Cultural Teatro Guaíra, da Secretaria de Estado da Cultura, da Fundação Cultural de Curitiba e outros parceiros, fundou-se o Festival de Ópera do Paraná em 2015, após três anos de estudos, tendo como primeira apresentação a opereta paranaense “Marumby”, de 1928.
Subsequentemente e para dar o suporte artístico ao Festival, fundou o Coro Lírico de Curitiba, a Companhia Paranaense de Ópera e o Seminário Brasileiro de Canto.
Nas últimas edições foram mais de 150 mil pessoas a assistirem 89 eventos, em teatros, ruas, praças, feiras, mercados, escolas públicas, tribo indígena e ônibus.
Já considerado o maior evento lírico do Brasil, este Festival de Ópera prima pelas obras em língua portuguesa, pela acessibilidade e acesso do público não habitual ao gênero. Várias de suas edições possuíram eventos com audiodescrição e tradução para LIBRAS.
Com toda programação gratuita e, deste a primeira edição, a produzir estreias mundiais de óperas e operetas brasileiras, em especial “Papílio Innocentia" de Léo Kessler; "Festa de São João" inédita e mais antiga opereta de Chiquinha Gonzaga; "Heliophar", "Marília de Dirceu" e "Sóror Mariana" de Júlio Reis.
O FOP foi o responsável pela volta das óperas ao palco do Guairão, após 8 anos de silêncio (“Cavalleria Rusticana”, 2017) e dos concertos sinfônicos com voz, após 6 anos (“Missa da Coroação”, 2018).